Para receber as principais informações do dia pelo WhatsApp entre no grupo do Portal Nosso Dia clicando aqui. Siga o Nosso Dia no InstagramFacebook e Twitter

PUBLICIDADE

A fábrica de fertilizantes Araucária Nitrogenados S.A. (Fafen), subsidiária da Petrobras, readmitiu 214 antigos funcionários nessa sexta-feira (5). A recontratação dos funcionários, que tinha sido dispensados em 2020, quando a unidade paralisou as atividades temporariamente, repercutiu na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP).

Em entrevista ao Portal Nosso Dia, o deputado Arilson Chiorato afirmou que a reabertura é um compromisso do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o agronegócio do Paraná.

"Essa decisão é um compromisso do governo Lula e da Petrobras com os estados do agronegócio. Vão ser gerados quatro mil empregos na produção de fertilizantes hidrogenados. Hoje há uma grande barreira ao agronegócio, que importa de fora o fertilizante, mas que agora vai ter a produção aqui", destacou.

PUBLICIDADE
Arilson Chiorato (Foto: Portal Nosso Dia)

O deputado também comentou os trabalhos nos bastidores que garantiram a reabertura da fábrica. "Houve uma sensibilidade do governo Lula e foi feito um golaço com a reativação desta fábrica para a produção de soja e trigo. Ainda destacando a proximidade com o Porto de Paranaguá

Quem também comemorou a reabertura da fábrica foi a deputada Ana Júlia, que destacou o caráter social da medida. "É uma empresa super importante para o Paraná. Foi um esforço muito grande para se ter esse retorno, que será para o comércio, para a agricultura e que tem um retorno social muito grande com a geração de empregos", disse.

Os trabalhadores foram recontratados após acordo proposto pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), homologado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) no mês passado.

Eles são técnicos especializados no funcionamento da planta industrial e foram recontratados pela Ansa, mas não têm vínculo empregatício direto com a Petrobras, de acordo com nota divulgada pela estatal.

PUBLICIDADE

A fábrica deve voltar a operar no segundo semestre de 2025. De acordo com a Petrobras, o investimento na produção de fertilizantes voltou a fazer parte do portfólio da estatal, conforme plano Estratégico 2024 – 2028+.