Para receber as principais informações do dia pelo WhatsApp entre no grupo do Portal Nosso Dia clicando aqui. Siga o Nosso Dia no InstagramFacebook e Twitter

PUBLICIDADE

Uma operação contra a venda dos 'vapes' (cigarros eletrônicos) da Polícia Civil do Paraná, com o apoio do Procon-PR e a da Vigilância Sanitária, terminou com nove presos nesta quinta-feira (13), em Curitiba. Segundo a diretora do Procon, Cláudia Silvano, estes produtos se tornaram moda entre consumidores adolescentes e jovens, causando um grande dano à saúde.

"Não use. Temos relatos de crianças e adolescentes com sequelas pulmonares graves pelo uso dos cigarros eletronicos. É bacana e é modinha, mas essa conta vai vir. O Brasil foi modelo no combate ao uso do cigarro combustão. Hoje, o que a gente vê é um aumento entre os mais jovens", alertou Cláudia Silvano.

A diretora do Procon passou detalhes de como foi a operação, que resultou na apreensão de milhares de cigarros eletrônicos. "Nos estabelecimentos que foram vistoriados, encontramos à venda, o que resultou na prisão dos proprietários. Além da punição, tem a educação de você ir uma, duas vezes apreender e mostrar os danos causados por estes cigarros", afirmou.

PUBLICIDADE

Além das prisões, haverá sanções administrativas por parte da Vigilância Sanitária visto que a venda, distribuição e armazenamento também está previsto como infração sanitária.

Drogas apreendidas pela PM (Foto: Divulgação)

A delegada da PCPR, Camila Cecconelo, também explicou como foram os trabalho nos comércios “Em um dos estabelecimentos os dispositivos eletrônicos estavam armazenados em um fundo falso de armário. Em outro local os policiais flagraram um homem em um veículo com diversos cigarros eletrônicos, motivo pelo qual foi preso e com ele apreendido os produtos e o carro”, contou a delegada da PCPR Camila Cecconelo.