Para receber as principais informações do dia pelo WhatsApp entre no grupo do Portal Nosso Dia clicando aqui. Siga o Nosso Dia no InstagramFacebook e Twitter

PUBLICIDADE

As fortes chuvas dos últimos quatro dias no Paraná afetaram 36.237 pessoas e deixaram 2.638 fora de casa (764 desabrigadas e 1874 desalojadas - quando ficam em casa de parentes). O balanço foi divulgado na manhã desta segunda-feira pela Defesa Civil do Paraná.

Conforme o boletim, milhares* de residências foram danificadas e 26 destruídas. Ao todo, 57 cidades foram afetados pelas chuvas, com destaque para os municípios de Dois Vizinhos (6 mil pessoas afetadas), Guamiranga (7 mil pessoas afetadas), Ponta Grossa (4,2 mil pessoas afetadas) e Santa Izabel do Oeste (3,8 mil pessoas afetadas).

*O balanço aponta 25 mil casas danificadas em General Carneiro, entretanto este número é maior que a população da cidade, que é de 13 mil habitantes. Possivelmente, aconteceu um erro na compilação dos dados.

PUBLICIDADE

A situação tem sido monitorada pela equipe Coordenadoria da Defesa Civil do Paraná a partir do seu centro de controle, em Curitiba, e diretamente nos municípios, com apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná e das equipes das defesas civis municipais das cidades diretamente impactadas.

Além dos atendimentos imediatos de urgência, o Governo do Estado está acompanhando a situação para prestar todo o suporte assistencial e humanitário possível aos municípios e às famílias prejudicadas pelos temporais como já tem ocorrido desde o início do mês de outubro.

BARRAGENS – A Defesa Civil esclarece ainda que apesar dos transtornos nas cidades, a chuva não trouxe qualquer tipo de impacto estrutural nas grandes barragens de produção elétrica no Paraná. O órgão estadual reforça a importância de que a população se mantenha atualizada por meio dos canais oficiais, o que inclui principalmente o sistema de envio de alertas da Defesa Civil por mensagem de celular.

Para ter acesso ao serviço, que é gratuito, basta enviar um SMS com o CEP da sua residência para o número 40199. Para mais informações e orientações, acesse o site da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil do Paraná.

PUBLICIDADE

A ENGIE Brasil Energia, que administra as usinas hidrelétricas de Salto Santiago, em Saudade do Iguaçu, e Salto Osório, entre São Jorge d’Oeste e Quedas do Iguaçu, esclarece que ambas operam em perfeitas condições e dentro dos seus parâmetros de segurança. A empresa acompanha os níveis de vazão das comportas devido à possibilidade aumento significativo do Rio Iguaçu nas próximas horas.

Segundo o último informe da Engie Brasil Energia, o reservatório da Usina de Salto Santiago está com 89% do seu volume útil, enquanto a Usina de Salto Osório está com 94% do volume útil ocupado.