Para receber as principais informações do dia pelo WhatsApp entre no grupo do Portal Nosso Dia clicando aqui. Siga o Nosso Dia no InstagramFacebook e Twitter

PUBLICIDADE

O neuroblastoma, tipo de câncer da pequena Yasmin, aparece mais em crianças até os cinco anos de idade. O diagnóstico em pacientes com mais de 10 anos não chega a ser raro, mas também não é comum. Ele se desenvolve a partir de alterações no sistema nervoso simpático, responsável pelos movimentos involuntários do nosso corpo. Pode se manifestar desde a região da cabeça e pescoço até a região pélvica. As informações são da Catve.com.

O diagnóstico precoce é um grande desafio para a equipe médica. Geralmente, quando o tipo de câncer raro é diagnosticado, ele já se espalhou para outras partes do corpo. Nesse caso, o tratamento precisa ser combinado e deve ser feito com quimioterapia, cirurgia para retirada do tumor, radioterapia, autotransplante de medula e por fim o tratamento com medicamentos de imunoterapia, que é o que a Yasmin precisa para ter aumento de sobrevida. Só que o medicamento é caro. No caso dela, mais de R$ 2 milhões. A família conseguiu o mais difícil, uma decisão judicial para compra do remédio importado, mas a empresa que recebeu o valor não entregou a medicação, obrigando a família a retomar uma campanha para aquisição do Danyelza. 

A vakinha online já arrecadou mais de R$ 800 mil, mas precisa chegar em R$ 2,3 milhões em 9 dias. Todo esse valor arrecadado seria destinado ao instituto Anaju, uma organização sem fins lucrativos dedicada as crianças com câncer e doenças raras, caso o medicamento tivesse sido entregue a Yasmin.

PUBLICIDADE

Yasmim não foi atendida inicialmente pela equipe do Hospital do Câncer de Cascavel, mas agora recebe os cuidados paliativos da Uopeccan. A equipe fez um treinamento em laboratório para fazer a infusão do medicamento.

O caso de Yasmin não é o primeiro em Cascavel, mas a necessidade de medicação cara é novidade. A luta da família é a mesma de outras do Brasil. 

Para mais informações sobre o Oeste do Paraná acesse a Catve.com clicando aqui.